Dra Fernanda Nassar

Chip da beleza: todas as mulheres podem colocar implantes hormonais?

O mundo da estética é cheio de novidades, há sempre uma tendência, um tratamento novo disponível e, consequentemente, polêmicas em torno do assunto. O assunto da vez é o ‘chip da beleza’. Você já ouviu falar?

Então, preste atenção: e se existisse algo que livrasse as mulheres dos inconvenientes da menstruação e funcionasse como anticoncepcional e ainda ajudasse no emagrecimento, acabasse com a celulite e aumentasse a libido e a disposição para treinar?

Pois é tudo isso que o ‘chip da beleza’ promete. O implante milagroso já é moda no Brasil, inclusive entre as celebridades.

Mas, como dissemos acima, já há polêmica sobre o assunto e correntes de especialistas contra o chip. Por isso, preparamos este post para esclarecer você sobre o assunto, antes de resolver implantar o ‘chip da beleza’.

O que é o chip da beleza?

O chip da beleza é um implante hormonal subcutâneo em forma de pequeno bastão de silicone, que mede entre 3 a 5 cm, que pode conter até seis tipos de hormônios: elcometrina, nomegestrol, gestrinona, estradiol, testosterona e progesterona.

Nada mais é que um anticoncepcional implantado sob a pele do glúteo, que libera gradualmente esses hormônios. Em grande parte dos implantes, o hormônio utilizado é o gestrinona, derivado da progesterona e com efeito androgênico.

A função do chip é evitar a gravidez indesejada, mas o implante passou a chamar a atenção devido aos seus efeitos secundários, como redução da celulite e emagrecimento. Por isso ficou conhecido como chip da beleza.

Como funciona?

A combinação de hormônios utilizadas no implante tem relação com as necessidades das pacientes. O chip é produzido por laboratórios de manipulação a pedido do próprio médico que o implanta. Ele não é fabricado no Brasil, por isso não pode ser encontrado em farmácias comuns. A implantação é feita com anestesia local e uma microincisão na região da nádega. O chip pode ser retirado a qualquer momento, caso a paciente não se adapte.

Quem pode implantar o chip da beleza?

Mulheres de 18 a 45 anos que desejam evitar a gravidez podem implantar o chip, desde que não tenham histórico de trombose, câncer de mama, estejam na pré-menopausa, ou sejam portadoras da síndrome dos ovários policísticos. O implante pode durar de 6 meses a 1 ano e depois desse período é absorvido pelo corpo. O ideal é que o médico solicite exames a cada 3 meses para verificar a quantidade de hormônio presente no corpo e, se for o caso, ajustar a dose quando for preciso colocar um novo implante.

Benefícios

Além de evitar a gravidez, suspender a menstruação, acabar com os sintomas de TPM e fazer a modulação hormonal, o chip pode proporcionar a definição muscular, ganho de massa magra, redução da celulite, fortalecimento das unhas e aumento da libido.

Como o implante introduz a medicação direto na corrente sanguínea, as doses de hormônio podem ser menores do que a dos anticoncepcionais orais porque não passam pelo fígado nem pelo estômago. Além disso, ele evita que as pessoas esqueçam de tomar a medicação, garantindo um resultado mais efetivo.

Possíveis efeitos negativos do chip da beleza

O chip pode causar sangramento fora do período menstrual, dor nas mamas, na cabeça e no local do implante, além de inchaço, diminuição da libido, tonturas e náuseas ou ainda cistos nos ovários em algumas mulheres.
Além disso, usar um chip com hormônio somente para fins estéticos, sem seu efeito contraceptivo, pode causar resistência à insulina, tendência para engordar e dificuldade para emagrecer, especialmente depois de 1 ano de uso desse tipo de implante.

Há ainda outros possíveis feitos, como o aumento da testosterona livre, com o surgimento de acne, oleosidade na pele e couro cabeludo, queda de cabelo, aumento de pelos no rosto, rouquidão da voz, aumento do clitóris e ainda maior risco de aumento da pressão e tromboembolismo em mulheres com pré-disposição.

O que dizem os médicos?

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia não aprova o uso da gestrinona ou de qualquer outro hormônio, a menos que a paciente tenha deficiência dessas substâncias. O Conselho Federal de Medicina também proíbe o uso de hormônios apenas por questões estéticas. Inclusive, os médicos que descumprirem a regulamentação estão sujeitos à advertência ou penalidades que incluem a suspensão do registro profissional.
De acordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) já houve registro de cápsulas para o tratamento de endometriose contendo gestrinona, mas eles foram cancelados em 2012 e 2014.

Há ainda registro do medicamento Implanon, cujo princípio ativo é o etonogestrel, na forma de implante, mas apenas indicado para anticoncepção.

Devo usar o ‘chip da beleza’?

Não como chip da beleza, mas se você pretende usar o implante para fins anticoncepcionais, busque um médico especialista para verificar se há contraindicação no seu caso. Para fins estéticos, há métodos mais seguros que garantem os mesmos benefícios que o chip da beleza.

Clínica de Estética Senses oferece variados tratamentos para gordura localizada entre outros estéticos. Entre em contato com a nossa equipe através do telefone (13) 3301-5143, WhatsApp (13) 99730-1125 ou preenchendo o formulário do site.

_____

A Clínica Senses está localizada em Santos/SP, com uma infraestrutura moderna e de qualidade, atuando como clínica estética e consultório médico.Realiza procedimentos estéticos como: criolipólise, ozonioterapia, criofrequência, tratamento para gordura localizada, entre outros. Já seu consultório médico é especializado em tratamentos ginecológicos e obstetrícia.

 

  • Compartilhar:
WhatsApp